CLASSIFICAÇÃO INTERNA

ÚLCERAS GENITAIS DE CAUSA INFECIOSA

 

AUTOR: Rita Aguiar (USF Bom Porto / ACeS Grande Porto V – Porto Ocidental)

VALIDAÇÃO: Joana Rita Mendes (USF Sete Caminhos / ACeS Grande Porto II – Gondomar) 

ATUALIZAÇÃO: 15/07/2019

Agente etiológico
Agente etiológico
Aspeto das lesões
[Not supported by viewer]
HERPES GENITAL

Herpes simplex virus 
2 (++) e Herpes simplex virus 1

(incubação 4-7 dias)
[Not supported by viewer]
Múltiplas vesículas anogenitais que evoluem para erosões e úlceras, de pequenas dimensões. 

Dor associada que pode ser muito intensa (por vezes também prurido/ardor).

Na infeção recorrente as lesões evoluem mais rapidamente, são menos exuberantes e o episódio tem menor duração.
[Not supported by viewer]
Outros sintomas
[Not supported by viewer]
Abordagem terapêutica
Abordagem terapêutica<br style="font-size: 14px">
Infeção primária:
1) Aciclovir 400 mg per os, 3id, 7-10 dias; ou
2) Aciclovir 200 mg per os, 5id, 7-10 dias; ou
3) Valaciclovir 1000 mg per os, 2id, 7-10 dias.

Infeção recorrente - tratamento do episódio:
1) Aciclovir 400 mg per os, 3id, 5 dias; ou
2) Aciclovir 800 mg per os, 2id, 5 dias (ou 3id, 2 dias); ou
3) Valaciclovir 500 mg per os, 2id, 3 dias; ou
4) Valaciclovir 1000 mg per os, 1id, 5 dias.

Infeção recorrente - tratamento supressivo:
1) Aciclovir 400 mg per os, 2id; ou
2) Valaciclovir 1000 mg per os, 1id;

Gravidez: evidência de segurança do aciclovir depois do 1º trimestre.


[Not supported by viewer]
Infeção primária: parestesias (2-3d), febre, mal-estar, cefaleias, fotofobia, odinofagia, mialgias, dor moderada/ intensa. Resolução em 2 semanas.

Infeção recorrente: picadas, prurido e ardor a precederem o aparecimento de vesículas. Resolução em 5-7 dias.

Podem existir adenomegalias dolorosas e sem flutuação (mais frequente na infeção primária).


DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM:
Sífilis, cancróide, úceras aftosas, herpes zoster, VIH.
[Not supported by viewer]
SÍFILIS PRIMÁRIA *

Treoponema pallidum

(incubação 3-90 dias, em média 3 semanas)
[Not supported by viewer]
Lesão geralmente única (em 70% dos casos).

Indolor.

Pápula inicial que evolui para úlcera com bordos bem definidos, elevados e duros e com base limpa. A lesão pode passar despercebida, principalmente na mulher (quando no colo ou vagina). 
[Not supported by viewer]
Primeira linha:

Benzilpenicilina 2,4 milhões de unidades IM, dose única.

Se alergia a beta-lactâmicos:

1) Dessensibilização (preferencial); ou
2) Doxiciclina 100 mg per os, 2id, 14 dias; ou
3) Ceftriaxone 1 g IM id, 10-14 dias; ou 
4) Azitromicina 2 g per os, dose única (apenas se anteriores opções indisponíveis).

[Not supported by viewer]
Podem existir adenomegalias inguinais uni- ou bilaterais, firmes, móveis, indolores e sem flutuação.

Resolução sem cicatriz em 1-2 meses.




DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM:
Doença de Behçet, aftose complexa, HSV.
[Not supported by viewer]
CANCRÓIDE

Haemophilus ducreyi

(incubação 3-14 dias)
[Not supported by viewer]

Pode apresentar-se com uma/duas até múltiplas lesões.

Muito doloroso.

Pápula/pústula que evolui para úlcera profunda, mole com bordos mal definidos e base friável com exsudado purulento/necrótico.

[Not supported by viewer]
Podem existir adenomegalias unilaterais, dolorosas, por vezes grandes com flutuação e drenagem.













Sem tratamento tem resolução em 2 meses, com cicatriz. 

Com tratamento, apresenta alívio sintomático em 3 dias e melhoria das lesões em 7 dias.


[Not supported by viewer]
Primeira linha:

1) Azitromicina 1 g per os, dose única; ou
2) Ceftriaxone 250 mg IM, dose única.

Regime alternativo: 

1) Ciprofloxaxina 500 mg per os, 2id, 3 dias; ou
2) Eritromicina 500 mg per os, 3id, 7 dias; 


Nota: eventual necessidade de aspiração/incisão e drenagem de gânglios inguinais.


[Not supported by viewer]
LINFOGRANULOMA VENÉREO

Chlamydia trachomatis

(incubação 3-21 dias)
[Not supported by viewer]
Pápula/pústula anogenital que evolui para úlcera de pequenas dimensões com rápida cicatrização. Pode passar despercebida. A lesão pode acompanhar-se de corrimento mucopurulento uretral ou cervical. 

Indolor.

Cerca de 2-6 semanas após, surgem adenomegalias dolorosas, geralmente unilaterais, com flutuação que podem romper espontaneamente com ou sem fistulização - bubões.

[Not supported by viewer]
As mulheres podem apresentar dor pélvica ou nas costas (envolvimento dos nódulos pélvicos profundos).

Outros sintomas incluem presença de proctite, mal-estar, febre, calafrios, dores articulares/musculares e vómitos.
[Not supported by viewer]
Primeira linha:

1) Doxiciclina 100 mg per os, 2id, 21 dias.

Regime alternativo:

1) Eritromicina 500 mg per os, 4id, 21 dias; ou
2) Azitromicina 1 gr per os, 1x/ semana, 21 dias.

Nota: drenagem por aspiração dos bubões maiores e com flutuação. 
[Not supported by viewer]
GRANULOMA INGUINAL

Klebsiella granulomatis

(incubação 15-90 dias)
[Not supported by viewer]
Lesão no local da inoculação. Única ou múltiplas.

Indolor.

Nódulos/pápulas que ulceram e que, ao confluírem, podem causar destruição extensa; lesões muito vascularizadas, friáveis, moles, bordos bem definidos.
[Not supported by viewer]
Raramente apresentam adenomegalias. 


Podem ocorrer pseudo-bubões, extensão a orgãos pélvicos ou à distância (abdominal, ossos, boca).








Sem tratamento, cura espontaneamente ao fim de vários meses mas com destruição tecidual extensa.

[Not supported by viewer]
Primeira linha:

1) Azitromicina 1 g per os, 1x/semana, pelo menos 21 dias; ou 
2) Azitromicina 500 mg per os 1id, pelo menos 21 dias. 

Regime alternativo:

1) Doxiciclina 100 mg per os, 2id, 21 dias; ou
2) Ciprofloxacina 750 mg per os, 2id, 21 dias; ou
3) Eritromicina 500 mg per os, 4id, 21 dias; ou
4) Trimetoprim-sulfametoxazol 1600/800 mg per os, 2id, 21 dias.

Nota: se as lesões se mantiverem ao fim de 21 dias, prolongar o tratamento.

[Not supported by viewer]
ÚLCERAS AFTOSAS PRIMÁRIAS

ÚLCERAS DE LIPSCHUTZ

ÚLCERAS VULVARES AGUDAS

Vírus Epstein Barr, CMV, parvorvirus, influenza, Salmonella spp, Mycoplasma pneum, Toxoplasma gondii
[Not supported by viewer]
Lesão única ou múltipla que ocorre mais frequentemente no vestíbulo, mas também na face externa dos pequenos lábios, grandes lábios, períneo ou introito vaginal.

Dor intensa de início súbito

Diâmetro < 2 cm e profundidade < 1 cm, bordos bem definidos, base vermelha ou coberta por material cinzento, necrótico ou com escara.
[Not supported by viewer]
Febre, mialgias, cefaleia, diarreia, aftas orais, odinofagia, sintomas respiratórios - frequentemente precedem o aparecimento das lesões.


Cicatrização espontânea em cerca de 2 semanas.


DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM:
Herpes genital, doença de Behçet, doença inflamatória intestinal, VIH/SIDA, neutropenia cíclica, LES, MAGIC e PFAPA.
[Not supported by viewer]
Inclui:

1) Lidocaína gel 2%, várias vezes por dia;
2) Nitrato de prata no leito da úlcera (destruição das terminações nervosas);
3) Clobetasol 0,05% pomada, 1id;
4) Prednisona 40 mg per os,1id, 7-10 dias;
5) Doxiciclina 100 mg per os, 2id;
6) Minociclina 100 mg per os, 2id;
7) Pentoxifilina 400 mg per os 3id;

Infeção recorrente:
8) Colchicina 1 mg per os 1id ou 0,5 mg per os 2-3id;
9) Dapsoba 100-150 mg per os 1id 
[Not supported by viewer]