CLASSIFICAÇÃO INTERNA

LISTA E CONTRA-INDICAÇÕES DE FÁRMACOS UTILIZADOS NA HIPERPLASIA BENIGNA DA PRÓSTATA

 

Autor: Raquel Lisboa (USF Monte Crastro / ACeS Grande Porto II – Gondomar)

Validação: Filipe Cerca (USF Valbom / ACeS Grande Porto II – Gondomar) 

Atualização: 25/02/2019

Classe
Classe
Fármaco
Fármaco
alfa-bloqueantes
alfa-bloqueantes
Alfuzosina

Doxazosina 

Silodosina

Tansulosina 

Terazosina

[Not supported by viewer]
Comentários
Comentários
1) Relaxam os elementos contrácteis do tecido hiperplásico da próstata, melhorando a velocidade de fluxo urinário e diminuindo a obstrução, sem comprometerem a contratilidade da bexiga.

2) Efeito rápido (início de acção em 4-6 semanas).

3) Não impedem progressão da doença; não diminuem o tamanho da próstata; não previnem retenção urinária.

4) Realizar controlo de eficácia de 4/4 semanas.

5) Eficácia semelhante entre fármacos, mas tansulosina apresenta menores efeitos laterais.
[Not supported by viewer]
Efeitos laterais
Efeitos laterais
Hipotensão ortostática - particularmente severa após a primeira toma (especial atenção a utentes com HTA ou patologia cardíaca), congestão nasal, sedação, cansaço, tonturas e edema periférico.

Os antagonistas "uroseletivos" (sobretudo a tansulosina) poderão causar ejaculação retrógrada que, apesar de pouco frequente, é uma reação adversa que deve ser valorizada por poder influenciar a adesão dos doentes mais jovens à terapêutica.
[Not supported by viewer]
inibidores 5-alfa-redutase

(5-ARI)
[Not supported by viewer]
Dutasterida

Finasterida
[Not supported by viewer]
1) Utilizar quando prostata com volume > 40 cc e sintomatologia moderada-grave. 

2) Bloqueiam a conversão de testosterona no seu metabolito mais ativo, a 5-alfa-dihidrotestosterona conduzindo a redução do tamanho da próstata (embora este efeito nem sempre seja acompanhado por melhorias sintomáticas no fluxo urinário).

3) Diminuem o volume prostático; previnem a progressão da doença; diminuem o risco de retenção urinária e necessidade de cirurgia; diminuem o PSA.



Ao fim de 6 meses diminui o PSA em 50%.
Uma elevação de PSA > 0,3 ng/ml deve
levantar suspeita de neoplasia. Referenciar.


4) Início de acção 6-12 meses (dutasterida mais eficaz na inibição da conversão da testosterona - inicio de acção mais rápido).

5) Controlo de eficácia de 3/3 meses.
[Not supported by viewer]
Diminuição da líbido, disfunção ejaculatória, ginecomastia (mais raramente).
[Not supported by viewer]
  Associações
[Not supported by viewer]
inibidores 5-alfa-redutase
(5-ARI)

+

alfa-bloqueantes
[Not supported by viewer]
Dutasterida + tansulosina

Dutasterida + tansulosina<br><br>
Diminuição da líbido, disfunção eréctil, distúrbios da ejaculação, ginecomastia, tonturas, cefaleias, cansaço, rinite e artralgia. Pode causar também arritmias, perturbações gastrintestinais e urticária.

Pode ocorrer adição de efeito hipotensor com fármacos anti-hipertensores (incluindo bloqueadores beta).

Interfere com biodisponibilidade da varfarina (alteração mútua do metabolismo hepático). 

Não recomendado com toma de cetozonazol
[Not supported by viewer]
anticolinérgicos
anticolinérgicos
Cloreto de tróspio

Darifenacina

Oxibutina

Propiverina 

Solifenacina 

Tolterodina

[Not supported by viewer]
1) Contra-indicados em homens com barragem infravesical por HBP devido à possibilidade de esvaziamento vesical incompleto ou retenção urinária.

2) Indicação em utentes com HBP com predominio de sintomas irritativos LUTS sem resíduo pós miccional significativo.

3) Biodisponibilidade é afetada por motilidade ou secreções gástricas (deve ser tomado em jejum).
[Not supported by viewer]
A incidência das reações adversas ocorre via acção anticolinérgica (xerostomia, obstipação, visão turva, taquicardia e aumento da pressão intraocular).

Os efeitos laterais diferem no peso que a componente anticolinérgica tem para o efeito terapêutico e para a incidência de reações adversas. O peso da contribuição do efeito anticolinérgico parece ser menor para a oxibutinina e para o flavoxato.

Pode ocorrer adição de efeitos anticolinérgicos com os de outros fármacos (antiarrítmicos, antidepressores tricíclicos, anti-histamínicos e antipsicóticos); do antagonismo do efeito de agonistas colinérgicos (metoclopramida, domperidona).

[Not supported by viewer]
1) Existe risco de hipotensão nas primeiras tomas que pode ser diminuído se o utente tomar o medicamento com alimentos antes de se deitar. Deve manter-se deitado quando sentir tonturas, sudação e cansaço.

2) 
Pode ser teratogénico se absorvido através da pele. Recomenda-se que não seja manipulado por mulheres em condições de engravidar. Homens sob terapêutica devem usar preservativo se parceira estiver ou possa estar grávida.
[Not supported by viewer]
anticolinérgicos

+

alfa-bloqueantes
[Not supported by viewer]
Solifenacina + tansulosina

Solifenacina + tansulosina<br><br>
Efeitos laterais e interacções semelhantes aos indicados para os anticolinérgicos e alfa-bloqueantes.
[Not supported by viewer]
1) Indicado para o tratamento dos sintomas de armazenamento/irritativos moderados a graves (urgência, aumento da frequência urinária) e de esvaziamento em utentes que não respondem adequadamente ao tratamento em monoterapia.
[Not supported by viewer]

BIBLIOGRAFIA:

Prontuário terapêutico online.